by

Vanlife – Medos e a vida fora de Portugal (C/Video)

Share / Partilhar:

Fiz mais um vídeo respondendo a perguntas das pessoas que me seguem nesta minha aventura, vanlife pela Europa e já passaram mais de 8 meses, a primeira pergunta tem a ver com a minha adaptação a vida no estrangeiro, fora de Portugal.

É a minha primeira viagem fora de Portugal, estou a viajar sozinho e nesta altura já passei por 27 países diferentes, falo Português, Inglês, Espanhol, arranho o Frances e entendo o Italiano, especialmente por isto a adaptação a passar fronteiras foi relativamente fácil no inicio, uma moeda apenas e línguas que me são familiares.

Viver durante mais de uma semana numa carrinha também era novidade para mim, com isto tudo o inicio foi um pouco desconfortável até me adaptar e organizar com o espaço, a partir dai, quando cheguei a países com línguas menos familiares já estava adaptado a viver na carrinha, creio que é o mais importante pois esteja onde estiver há um sitio que chamo casa e onde me sinto confortável ao fim do dia e que ajuda a lidar com os possíveis problemas de adaptação aos diferentes locais.

Outra pergunta tem a ver com o medo, mais uma vez ao inicio acordava com qualquer barulho perto da carrinha e assustava me um pouco, mas com o passar do tempo fui descontraindo e acho que nunca dormi tão bem como agora.

O que incomoda mais são os curiosos, pessoas dependendo do pais tem diferentes formas de lidar com uma caravana antiga estacionada na sua rua, nos países mais pobres as pessoas parecem ser mais curiosas e os olhares são mais frequentes e descarados enquanto na Europa central são olhares mais tímidos ou de receio. Passei a maioria do tempo em grandes cidades e como tal sempre com muita gente por perto, assusta quando alguém resolve fazer sexo com uma menina de rua a frente da carrinha, quando alguém se encosta a carrinha a meio da noite durante horas a conversar, quando alguém bate para ver se a carrinha é de metal (não sei, aparentemente isso acontece…), mas no geral não tive nenhuma situação realmente perigosa. Apenas gente curiosa acho eu.

Continuem a enviar as vossas perguntas através do blog ou das redes sociais, que tento responder da forma mais completa e sincera possível.

Fiquem com o vídeo que fiz acerca deste assunto.

VIDEO

Para acompanharem mais de perto as minhas aventuras, sigam-me no Instagram , Facebook e Youtube

Share / Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *