by

Roménia e os contrastes (C/VIDEO).

Share / Partilhar:

Recentemente fiz uma curta passagem pela Roménia não foram muitos dias mas gostei bastante do pais, é incrível o contraste entre as grandes cidades com muita vida e actividades, edifícios modernos e a típica correria do mundo “civilizado”, monumentos e em especial os edifícios antigos bastaste bonitos, uma surpresa agradável.

Depois há o campo, quilómetros e quilómetros de culturas agrícolas com uma pequena aldeia a surgir ocasionalmente, onde o ritmo é outro, as carroças ainda são um dos meios de transporte mais usados, nunca pensei na minha geração ter de partilhar a estrada com tantos veículos de tração animal tirando bicicletas. É uma sensação engraçada sentir me um “hippie” moderno sabendo que estou numa carrinha com quase 30 anos.

Não é nada fora do comum encontrar mulheres ainda com os trajes típicos do país, e não apenas em eventos de folclore ocasionais, isto acontece tanto no campo como em algumas cidades, e também nunca estive num pais em que a Dácia é a marca de automóveis mais vendida eles tem um grande orgulho na marca nacional, e muitos modelos clássicos desta marca ainda circulam um pouco por todo o lado.

Quanto as paragens que fiz, comecei pela cidade maior da costa do Mar Negro, Constanta cidade a beira mar, com belas praias muito transito como é natural numa zona destas em agosto, não me impressionou, mas foi uma despedida das praias mais a sul nesta minha viagem. Segui depois para a capital, Bucareste, é uma enorme cidade, com imponentes edifícios da era comunista, alguns jardins e eventos aqui e ali, vale a pena a visita, mas não me convenceu. Seguiu se Brasov, cidade histórica no meio das montanhas da Transilvânia uma zona lindíssima, muito verde também famosa pelas vilas de montanha muito visitadas no inverno e claro, agora no verão a maior atração é o Castelo do Drácula na vila de Bram, o qual acabei por não visitar por saber que nesta altura é possível que não consiga entrar logo no primeiro dia, dada a enorme afluência de visitantes. Segui por fim para Cluj com uma pequena paragem em Targu Mures, uma pequena cidade com alguns edifícios dignos de uma visita na sua zona central, quanto a Cluj, fiquei fã, é uma grande cidade muito cosmopolita com um ritmo mais calmo que Bucareste mas que achei muito bonita e merece uma visita como podem ver no vídeo que fiz sobre mais este pais.

Resumindo, tal como disse é um pais de contrastes onde deixei muito por ver infelizmente e é um daqueles onde espero voltar um dia.

Fiquem com o vídeo e algumas fotos desta bela nação.

VIDEO

FOTOS

Para acompanharem mais de perto as minhas aventuras, sigam-me no Instagram , Facebook e Youtube

Share / Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *