by

Norte de Portugal com o regresso à vista (C/VIDEO).

Share / Partilhar:

Está a terminar o meu relato desta primeira viagem pela Europa de carrinha, caravana ou o que lhe queiram chamar, reentrei em Portugal na fronteira de Valença do Minho, vou fazer este artigo apenas acerca do caminho entre Valença e o Porto, depois faço outro com os últimos dias desde o Porto até casa.

Como disse entrei em Valença, onde já tinha estado a alguns anos, a sensação de passar a ponte de Tui para Valença e saber que do outro lado era Portugal, ao fim de tantos quilómetros foi fantástica digam o que disserem o meu país é fantástico. Quanto a Valença, tem a sua imponente fortaleza e cidadela muralhada com vista para Espanha e para o Rio Minho vale a pena visitar.

Seguindo junto ao Rio Minho fiz uma paragens em Monção e Melgaço duas vilas históricas com uma parte antiga interessante para visitar nas margens do Rio Minho e ainda com vista para Espanha a caminho do Gerês, onde fiz apenas uma pequena paragem em Castro Laboreiro, mais uma vila com muita história para contar.

Não fiquei muito tempo pelo Gerês, decidi guardar a visita para uma próxima aventura e segui depois para Arcos de Valdevez, gostei tanto que acabei por ficar alguns dias aparentemente ao Domingo há festa espontânea e bailarico à beira rio como vão ver no vídeo que fiz , é uma vila antiga à beira rio, pequena mas super agradável e com uns belos trilhos nas margens do Rio Vez que me proporcionaram umas boas corridas, fiquei numa área autorizada de pernoita de Auto caravanas mesmo na margem do rio e perto do centro urbano.

Seguiu se depois Ponte da Barca uma vila pequena com uma praia fluvial já no Rio Lima, uma ponte antiga fantástica e uma boa vida no centro da vila, seguindo o Rio Lima a próxima paragem era obviamente Ponte de Lima com a sua imponente ponte, esta já uma vila com outra dimensão fiquei num parque mesmo a beira do rio onde passei a noite, gostei bastante desta vila e espero voltar.

Seguiu se Viana do Castelo, esta sim já uma grande cidade portuária, capital da filigrana, uma cidade movimentada onde o Rio Lima encontra o Oceano Atlântico e guardada lá no alto pelo santuário de Santa Luzia e com uma zona histórica rica e com vida, é mais um ponto obrigatório de paragem antes de descer mais para sul.

A viagem rumo a casa continuou rumo a Barcelos, esta pequena cidade tornada celebre pelo seu artesanato e pelo celebre “Galo de Barcelos” um dos símbolos de Portugal, o destino seguinte seria obrigatoriamente Braga para uma bela caminhada num dia de chuva, depois de percorrer o belo centro histórico decidi subir a pé para o Santuário do bom Jesus, Santuário do Sameiro e voltei a descer para a cidade assim se gasta um dia e se faz um bom exercício, dá gosto fazer turismo e manter a forma ao mesmo tempo, foi a primeira vez que fui a Braga não me arrependi e quero voltar também. Seguiu-se Guimarães era o destino óbvio, foi a primeira capital de Portugal está repleta de história e pessoalmente tenho uma grande ligação a esta cidade e aos amigos que tenho lá, é um local a que gosto de ir sempre que posso.

Para terminar este artigo e porque não gosto de me alargar nos textos pois o objetivo é servirem de complemento para os vídeos e não um roteiro turístico completo, existem outros sites para isso, quanto a este artigo e porque os últimos as vezes são os primeiros vamos até à cidade do Porto, segunda maior cidade portuguesa, capital do norte já muito se escreveu acerca deste local mítico e que está na moda, quem não visitou ainda está a perder uma das cidades mais bonitas e com mais historia de toda a Europa.

Fiquem com as melhores fotos e o vídeo que fiz nesta zona durante cerca de duas semanas.

VIDEO

PHOTOS

Para acompanharem mais de perto as minhas aventuras, sigam-me no Instagram , Facebook e Youtube

Share / Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *