by

Centro de Portugal, o fim da aventura (C/Video).

Share / Partilhar:

Saindo dos Passadiços do Paiva e a entrar nos últimos dias de viagem de regresso a Pinhal Novo onde tudo tinha começado 10 meses antes a nostalgia já se apoderava de mim, a camera de desporto já tinha morrido para a vida a uns dias, o telemóvel que realmente podia dar conta do recado já tinha morrido dois meses antes, e já só tinha uma camera disponível para vos mostrar o que restava desta viagem de 10 meses pela Europa que soube a muito pouco.

E com a minha ultima camera lá fui país abaixo parando primeiro em Vouzela, uma zona que não conhecia ainda, e que me deixou bastante sensível devido aos estragos provocados pelos incêndios do verão anterior, o cenário era ainda apocalíptico e bastante assustador vários meses depois da tragédia que assolou esta região, espero que se consiga dar a volta por cima e que tudo volte a ter a beleza natural de outros tempos.

Segui depois para Viseu, conhecida como a cidade de Portugal com melhor qualidade de vida, e consegui sentir um pouco dessa qualidade, tem um bom parque de estacionamento de caravanas gratuito perto do centro onde fiquei, e a cidade em si onde já imperava o espírito natalício não desiludiu como poderão ver pelo vídeo no final deste artigo.

A próxima paragem foi em Coimbra, para muitos a capital do centro, sem duvida a maior cidade da região e famosa cidade dos estudantes, também ai fiquei no estacionamento de caravanas à beira do rio Mondego, que estava quase lotado, como uma aldeia de caravanas. Quanto à cidade em si, tem história, tem vida, tem pessoas, é claramente uma das cidades da moda e merece sempre uma visita.

Já cheirava a casa por esta altura, e a paragem seguinte foi em Tomar, cidade dos templários, com o seu castelo e famoso convento de Cristo que parece saído de um episódio de Game of Thrones. O rio Nabão que atravessa a cidade marca também a paisagem, e fiquei no parque de campismo municipal, antigamente era pago e era efectivamente um parque de campismo, entretanto encerrou e enquanto aguarda novo protejo está a ser usado como parque de caravanas, bastante agradável e com guarda durante o dia, um local recomendado sem duvida se estiverem pela região.

Entretanto morreu a minha ultima forma de registo de imagens ainda disponível, e foi já sem ela que segui até a Aldeia do Mato, uma pequena aldeia junto à barragem de Castelo do Bode e próximo de Abrantes que tem uma bela praia fluvial onde se realizou um encontro do grupo “Vanselvagens” um grupo de Facebook dedicado a outros que apreciam a liberdade de viajar em carrinhas transformadas em casas. Foi um óptimo fim de semana com óptima companhia e espírito, as imagens que tenho do momento já foram com uma camera emprestada.

Saindo daqui fui em direcção a casa, onde regressei exactamente 10 meses, 22 000km e 27 países depois de ter saído.

Fiquem com as imagens possíveis destas ultimas semanas de aventura. Esperam me outras aventuras e projectos que em breve vou revelar aqui, obrigado a todos o que seguiram e espero que continuem a seguir estes meus rasgos de loucura.

VIDEO


FOTOS

Para acompanharem mais de perto as minhas aventuras, sigam-me no Instagram , Facebook e Youtube

Share / Partilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *